Wednesday, April 06, 2011

Família com rodinhas

É mesmo meu destino não parar no mesmo lugar. Antes de completar 18 anos eu já tinha morado em 4 cidades diferentes, porque meu pai foi transferido algumas vezes. Quase foram 5, mas por um tempo ele passou a semana indo trabalhar em outra cidade, e a gente não se mudou. Casei, e continuei assim... o Marcelo, com 5 anos, já está na 4a cidade da vidinha dele. E em Julho estaremos com o pé na estrada de novo, de mudança de novo, dessa vez de volta a Fortaleza! Ainda bem que não vendemos nosso apartamento quando saímos de lá pra morar em Brasília...



Agora vamos ao FAQ (Frequently Asked Question, as perguntas mais frequentes que as pessoas me fazem):

Porque você se muda tanto?
Por causa do meu marido, que tem sido transferido com uma frequência um pouco acima do aceitável, mas agora devemos dar um tempo em Fortaleza.

E as crianças, como lidam com isso?
Em geral, muito bem. Tem sempre uma resistência inicial, mas os dois são muito abertos a coisas novas, e fazem amizades com facilidade. A mãe lida um pouco menos bem, porque é ela quem tem que organizar as 374 caixas em cada nova casa!

Você deve adorar se mudar...
Nem tanto, mas me adapto bem. Claro que algumas mudanças eu gostei mais que outras, e mudar a cada 1 ano e meio ninguém merece, mas me adapto. E acho que cada cidade tem pontos positivos e negativos, e a gente tem que aproveitar o que cada cidade tem de melhor pra oferecer. Não adianta morar em Brasília e reclamar que não tem praia, nem morar em Curitiba e reclamar do frio, certo?

Onde, afinal, você nasceu?
Em São Bernardo do Campo, SP, mas minha família é inteirinha do Rio Grande do Sul, me considero gaúcha de coração. Hoje em dia, a mistura está tão grande, que em qualquer lugar que eu vou as pessoas acham que eu não sou de lá! hehehe

Tem scrap em Fortaleza?
Ano passado abriu uma loja só de scrap lá, antes não tinha, e tem algumas lojas de artesanato que vendem materiais para scrap. Mas o melhor do scrap em Fortaleza são as minhas amigas que conheci através do Scrapbookbrasil.com! Vai ser ótimo ter elas por perto de novo!

E as aulas na ScrapHappy e na Scraperia, como vão ficar?
Do mesmo jeito! Ou vocês pensaram que iriam se livrar de mim assim tão facilmente? hahaha

Eu não poderia deixar que contar aqui no blog essa novidade, né?

No fim tudo dá certo, se não deu certo é porque não chegou o fim.

Beijos!

16 comments:

Fernanda said...

Dé, só vc msm! Dessa vez eu faço questão de ir te visitar! hehehe Mas boa sorte nessa nova etapa! bjs

Carmem Lucia Calvo said...

Aff Dé! Mudando de novo!!!! Ainda bem que existe a net e a gente está sempre juntas!
Bjks

Rosana Garcia Hess said...

Dé boa viagem ( de novo) rsrsrs
kisses
Rosana

Georgia Magalhães said...

Ebaaa... vai ficar mais pertinho agora!
Que bom que vocês lidam bem com isso. Ajuda bastante! Boa sorte na nova mudança.
Bjs

Tati Mafessoni said...

Ou Débora!!
me identifiquei muito com a tua postagem, hehehe! Tbm me mudo muito Meus pais já trocaram de casa umas 35 vezes - nem sempre de cidade, claro... e eu acompanhei várias dessas mudanças. Eu, em carreira solo, já estou na 5ª morada diferente... Affe! Pretendo parar por aqui, hehehe!
Obrigada pela tua participação!! Já estou seguindo teu blog!
beijo

Adriane Henriques said...

Tem muita gente boa peloBrasil que merece o prazer de conhecer você, Dé! É por isso que vc se muda tanto! Leve seu sorriso e sua generosidade para os quatro cantos desse País! Vá com Deus! Beijão! Dri

dani sader said...

Dé antes de casar meus pais tb se mudavam bastante em 13anos de casados já tinham feito 14. Depois de casei só me mudei 3x, já estou por aqui há 15anos ainda bem!
Mudar faz parte.
bjkas

Zilca said...

Dé que tudo de certo nesta em sua nova moradia. A cidade é linda vai valer apena.

Bjos

Aline said...

Caramba! Parece mentira... No final você fez só uma escala em Vitória hein, o meio do caminho entre curitiba e Fortaleza, hehehe. Depois mande notícias do curso das páginas de viagem!
Beijos
Aline (de Brasília, é bom identificar porque deve conhecer uma Aline em cada cidade, hehehe)

Thaisa Salge said...

Poxa, Dé... então deu certo? Que bom que vcs se adaptam fácil e lá pras crianças vai ser o paraíso. Eu vou te visitar também, certeza! Bjo grande e boa sorte

Anonymous said...

EEEEEba!!! Teremos a Dé de volta!! Seja bem vinda (de volta! rsrsrsrs! bjs!
Halynka

Gileide said...

Nooossa

Você me parece muito Preparada digamos assim....eu por exemplo ODEIO mudanças.....desde as pequenas mudanças até as que mudam a sua vida!!!

Não gosto de mudar nem os moveis da minha casa....kkkkkk

Marcia Valesca said...

Vai dar tudo certo!
E com certeza estaremos lá...
bjs

Livia said...

Amore, q felicidade ouvir q vc voltara a nossa terrinha... Estou mto animada c a possibilidade de reve-la... Agora celebridade! kkkkk Da noticias no blog qnd chegar por aqui, p podermos marcar algo... Estou morando em Fortaleza mesmo agora, n mais no interior... Atras da Dom Luis... Bjim

Bianca Alonso said...

Dé, adorei o faq rsrsrs Somos do mesmo time, pq eu tb já mudei muito! Essa foto da casinha no caminhão tb serve como uma luva pra mim :P
Tb mudei várias vezes quando criança, acompanhando o trabalho do meu pai, aliás, foi um treino pq agora eu mudo por causa do trabalho do marido hahaha MInha filha tem 8 meses e está na segunda cidade da sua vidinha hehehe ai ai... mas agora espero sossegar pelo menos ...uns 3 anos... mudar cansa muitoooo!!
Que bom que seus filhos levam numa boa, pq a gente sabe como é complicado recomeçar em escola nova, fazer novos amigos.
bjo

thati penna said...

Nossa Dé, a gente ja trocou figurinhas sobre isso , lembra?
No meu caso, o Leo, com a idade, ficou mais dificil, e entendo..assim como entendo a sua filha. A ultima mudanca apesar de ser justamente pra cidade da minha familia , foi meio dolorosa pra ele, vinhamos do interior de SP, onde as pessoas sao mais afetuosas, mais abertas...e aqui ele se deparou com a realidade de criancas de cidade grande. Foi um choque. E de passinho em passinho ele conseguiu fazer algumas amizades, se adaptar ao colegio...ele ao contrario dos seus, é timido e fechado..imagina q dó, ate bullyng virtual rolou na historia. Hoje a realidade é q o pai fica em SP a semana toda, e nós aqui. Um sente falta do outro, mas o Leo nao quer largar e enfrentar tudo de novo..ate pq nao estariamos indo pra uma cidade do tamanho da nossa, estariamos indo pra SP! E pra piorar a situacao, sofremos um assalto horrivel la, a uns dois anos atras..o q causou mais resistencia a cidade. Enfim, vivo nesse eterno dilema, acompanhar meu marido e enfrentar o monstro, ou ir seguindo como tá...afff..dificil!!